Skip links

Poluição da água

Considerando que dependemos da água para sobreviver, passa a ser inteligente que cuidemos dela, não é mesmo? No entanto, isso não acontece. Infelizmente, os índices de poluição da água aumentam exponencialmente e isso gera consequências inestimáveis.

Sendo assim, podemos pensar: como é possível prejudicar a água (e consequentemente, todos os ecossistemas), sendo que os resultados dessa ação serão, inevitavelmente, influenciadores do nosso modo de vida?

Atualmente a poluição causada pela atuação indevida do homem, gera impactos sobre o meio ambiente e as especies de seres vivos que dependem dela. O que poder provocar escassez desse recurso hídrico para consumo, pois a cada dia aumenta mais o número de rios contaminados, o que dificulta os processos de tratamento.

Para modificar esse cenário, é preciso compreender um pouco mais sobre a poluição da água. A educação, nesse caso, é a melhor maneira de diminuir os danos e, essencialmente, evita-los. Dessa forma, com a manutenção dos mananciais, a vida está garantida.

Vamos entender mais sobre isso. Acompanhe a leitura e veja quais são as consequências da poluição da água.

Os principais causadores de poluição

Podemos dizer que, sem sombra de dúvidas, o maior causador de poluição da água é o ser humano. Isso se dá devido as atividades humanas que geram resíduos, que deveriam ser tratados antes do despejo, mas isso não acontece. O compromisso com a manutenção das fontes de água limpa não é nada responsável.

O Brasil não trata a maior parte do esgoto produzido. Um único rio no país, recebe cerca de 60 milhões de litros diários de dejetos, sem nenhum tipo de tratamento.

Conforme estudo realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, apenas 2,5% da água da Mata Atlântica têm qualidade. 20% dos rios encontram-se impróprios para consumo. Só 12 dos 294 rios têm água boa.

Quais são os tipos de poluição na água?

Existem, basicamente, três tipos de poluição na água. Veja quais são eles e entenda um pouco mais sobre cada um.

Poluição sedimentar

A poluição sedimentar acontece quando a água é tomada por substâncias que ficam em suspensão, no formato de partículas. Em termos mais simples, é a água suja com componentes que conseguimos enxergar e que, por isso, evitamos utilizá-la. A poluição sedimentar pode vir de elementos naturais, como a erosão, e acompanhadas de dejetos invisíveis, que se incorporam nos detritos, como químicos.

Poluição biológica

A poluição biológica é aquela que acontece através da inserção de elementos orgânicos, que prejudicam a limpeza da água. Comumente, é o que acontece com águas que são contaminadas por esgotos, que contém substâncias orgânicas, como restos de alimento e fezes.

Poluição química

Poluição química, como o próprio nome pode indicar, é quando há o derrame de produtos químicos em algum curso de água. Normalmente, é o que acontece com as indústrias, que chamamos de poluição intencional, e com os agrotóxicos, que se infiltram no solo e prejudicam os lençóis freáticos.

Consequências para os seres humanos e o meio ambiente

Pensando de um modo muito lógico: se o corpo humano é composto por 70% de água, é natural que, caso não se tenha uma fonte limpa de restituição, a maior consequência da poluição dela é a falta da vida humana. O nosso organismo não sobrevive sem água. Tanto que, é possível ficar até 50 dias sem se alimentar, mas não mais que 4 dias sem tomar água.

Sendo assim, a principal consequência da poluição, é a extinção da vida. Isso, tanto em humanos, quanto em qualquer outro animal ou vegetal. Na verdade, se torna uma reação em cadeia. Se o humano toma água contaminada, tem o impacto direto em sua saúde. Por exemplo, o desenvolvimento de doenças vindas da água suja, como desinterias, cólera, hepatite, entre outros.

Já se a contaminação é em algum animal, o consumo de sua carne também pode prejudicar a saúde humana. Por exemplo, os peixes que vivem em ecossistemas poluídos. Os vegetais seguem o mesmo caminho. Quando há contaminação nos lençóis freáticos, automaticamente eles serão contaminados, já que usam dessa água para a sobrevivência.

No meio ambiente, portanto, o impacto vem da destruição dos ecossistemas. Consequentemente, isso gera um desequilíbrio ambiental, podendo, inclusive, gerar a extinção de biomas. A longo prazo, isso pode levar à modificação de todo o modo de vida do local.

O que você pode fazer para mudar?

Esse cenário pode ser mudado, basta que as pessoas criem consciência do mal que estão causando ao meio ambiente, e que são elas as causadoras disso tudo. Mas isso não se muda apenas por diminuir o consumo tomando banhos mais curtos, ou utilizando a água da chuva para atividades como lavar a calçada.

Essa mudança só será possível quando todos se unirem, quando começarem a cobrar das empresas mais atitudes sustentáveis. Abandonar velhos hábitos e deixar de consumir de empresas que despejam seus efluentes na natureza sem nenhum tratamento, e por baixo do pano. É necessário que haja conscientização de todos, pois o lixo que você joga no meio ambiente também é um grande poluidor dos ecossistemas.

Deixe seu comentário

× Whatsapp